O mundo mudou: como foi a decisão de mudar os planos de ficar na Índia e voltar para o Brasil

18.04.2020

 

 

Este foi o assunto mais votado na pesquisa que eu fiz nos meus stories e hoje tô vindo aqui de coração aberto para falar deste processo de mudança, porque não... ele não foi fácil, mas me trouxe muito aprendizado e autoconhecimento.

 

Para contar como foi, preciso relembrar um pouco o histórico das datas e acontecimentos nos últimos meses. Tudo fez parte....

 

Sai do Brasil em Janeiro deste ano para ficar 6 meses fora do Brasil e fazer acontecer as primeiras expedições de viagem pelo Quênia (Hai Experience) e Índia (Travel to Empower), que aconteceriam em Janeiro, Março e Junho. Em Abril e Maio eu estaria em Bali para trabalhar em novos projetos.

 

A expedição "Travel to Empower" na Índia, em parceria com o projeto social Project Três, começaria dia 15/3/2020 em Goa. Cheguei dia 4/2/2020 no país, vindo direto do Quênia, e dia 12/3/2020 tivemos que cancelar a expedição toda pois dia 14/3/2020 a India fecharia as portas de entrada para o mundo e cancelaria todos vistos de quem ainda não tinha entrado no pais. Muitas lágrimas e os planos de 2020 começavam a mudar...não só pra mim, pra todo mundo!

 

Mesmo neste cenário, decidi ficar, porque fazia sentido pra mim ficar parada onde eu estava naquele momento. Eu estava bem e ainda não tinha ideia do quanto as coisas mudariam no mundo a partir dali. Apesar da frustração do cancelamento da viagem, a vida seguiu quase que normal naquela semana...

 

Lembro do dia 20/3/2020 quando a Amanda, voluntária do Project Três que estava com a gente há 1 semana, partiu de forma inesperada, pois o governo decretou que dia 21/3 (1 semana depois) as portas de saída da Índia também seriam fechadas. Quando vi ela entrando no carro para ir para o aeroporto meu coração apertou, chorei muito naquele dia, era um turbilhão de sentimentos dos últimos dias e não sabia mais o que eu tava sentindo. Foi o momento que balancei e pensei...."deu vontade de ir para casa também".

 

Senti e acolhi este sentimento, acabou ficando tudo certo! Dia 27/3 eu fiz um post no instagram falando e reforçando a minha decisão de ficar na India, mesmo sabendo das restrições nas fronteiras. Eu me sentia acolhida e segura no vilarejo onde estava hospedada em Goa! Estava com a Carla (fundadora do Project Três) , o Paul (marido dela) e rodeada de pessoas do bem e as famílias do Project Três.

 

Dia 30/3, mais uma surpresa...a Carla e o Paul, que moram em Berlin, receberam um email da embaixada da Alemanha e partiram num vôo de expatriação naquele mesmo dia! Tivemos 4 horas e, mais uma vez, tive que rapidamente processar muita coisa. Apesar de me sentir bem sozinha e amar viajar sozinha, eu estava numa zona de conforto com eles por perto e precisei acolher emoções que eu nem sabia direito o que eram...Confesso que foram muitos aprendizados diários neste processo.

 

As coisas estavam (estão) mudando muito rápido e, apesar de estar bem, em alguns momentos era impossível evitar a ansiedade.

 

Neste meio tempo eu conheci a Bruna, uma brasileira que também estava em Goa, através de um post que estava conectando pessoas pelo mundo durante a pandemia. Não podíamos nos ver pessoalmente, mas nos tornamos rede de apoio uma da outra. Foi maravilhoso!

 

Com a partida do Paul e da Carla e sozinha na Índia (tinha alguns novos amigxs, mas tava sozinha...), senti que deveria colocar meu nome na lista de brasileiros do Itamaraty e da Embaixada Brasileira em Mumbai/Deli. Achei prudente comunicar que eu estava no país. E acabei começando a fazer alguns planos na cabeça...1) de realmente ficar, 2) de voltar ou 3) até mesmo ir para Bali se as fronteiras abrissem (pq tenho conhecidos e lugar pra ficar lá), mas a Indonesia também fechou o cerco, assim como a maioria dos países no mundo. Opção 3 não era uma opção. 

 

Dia 3/4/2020 (sexta-feira) recebi um email da embaixada falando do voo de expatriação para o Brasil na semana seguinte. Neste momento, mais uma chuva de emoções e comecei um processo forte de reflexão. Meu coração me dizia "que queria ficar na Índia", mas minha consciência começou a questionar..

 

"você realmente esta pronta para bancar a decisão de ficar na Índia durante a pandemia, combinada com um full lockdown que será postergado e com as monções chegando logo? e, o mais importante, sem previsão de volta?" 

 

"você já parou para pensar que o mundo aéreo parou e que até tudo voltar a funcionar pode ser que seja 2021?"

 

Estes foram alguns dos questionamentos que fiz pra mim mesma...e tive o privilégio de ter a Bruna por perto para trocar ideia remotamente. Ficou mais leve. Gratidão por tantas trocas e pelo apoio dela! 

 

Por mais que minha casa seja pelo mundo, o pensamento era: "não sei se terei outra chance tão cedo de voltar para o Brasil". E isto foi o que mais pegou pra mim...como falei antes, as coisas mudaram muito rápido e por mais que eu ame a Índia, vi que eu não estava preparada pra ficar um tempo indeterminado e sem ter a mínima ideia do que pode acontecer nos próximos meses. Não que numa situação "normal" eu poderia ter ideia do futuro, os planos também poderiam mudar, mas estamos no meio de uma pandemia mundial....e é tudo bem diferente. 

 

Bom, dia 5/4 (dois dias depois, sim tudo muito rápido! hehe) passei o dia inteiro num processo louco e profundo de aceitar que o meu plano tinha mudado mais uma vez. Precisei olhar pra dentro, respirar e desapegar de verdade da minha decisão de ficar, pois era preciso ponderar coisas que não eram necessárias antes do mundo mudar tanto...Um dia antes tinha recebido um super apoio emocional de duas grandes amigas, uma que também teve que ir embora da Ásia e outra que mora em Milão na Itália. Queria falar com pessoas que estavam vivendo algo parecido, tava tudo confuso na minha cabeça. Gratidão a elas e também a minha terapeuta! :) Rede de apoio forte.

 

No meio de tantas incertezas e sem a liberdade de ir e vir, achei mais sensato voltar. 

 

Dia 10/4/2020 confirmaram o voo de expatriação para dia 15/4 e dia 13/4 já partimos de ônibus de Goa para Mumbai. O voo saiu de Deli e fez uma conexão em Mumbai. Confesso que fiquei bem impressionada com o trabalho da embaixada, o que me trouxe um sentimento bom de pertencimento e de ser brasileira. Gratidão demais por toda a ajuda que recebi!

 

Meu coração ficou na Ásia, mas voltei de forma consciente e sabendo que este "voltar" é um "passo pra frente" no caminho que venho construindo.... e que vai ficar tudo bem! :)

 

Voltei para o Brasil e sou ainda mais grata por todo o privilégio de ter minha família, saúde, casa, amigas incríveis para emprestar um lugar para o isolamento, dinheiro para comprar comida e reserva financeira para passar por este momento tão delicado. Não foi fácil voltar, não foi...mas esta decisão acaba sendo extremamente irrelevante comparado ao que outras pessoas estão passando neste momento no mundo.

 

Acredito que não existe decisão certa ou errada e que cada pessoa esta encarando esta reviravolta no mundo da sua forma e no seu tempo. A vida tem se mostrado cada vez mais impermanente, não controlamos nada....mas podemos no nosso privilégio tornar cada passo desta nova jornada em algo positivo pra si e para o mundo...e é o que eu tenho me esforçado para fazer. Bora?

 

Vai ficar tudo bem! #ficaemcasa

 

 

Compartilhar
Curtir
Please reload

QUEM É A GRAZI?

Olá, sou a Grazi Inácio, idealizadora do Follow Me Por Ai, empreendedora, facilitadora de projetos, encantada por projetos sociais, palestrante e exploradora do mundo. Viajar e estar perto da natureza é puro amor,  fazer projetos acontecerem é uma das minhas paixões. Tenho 42 anos e já viajei por mais de 40 países. Trabalhei por quase 14 anos em uma multinacional coordenando projetos globais na área de tecnologia, trabalhando com pessoas distribuídas por vários países e tendo a oportunidade de viajar e conhecer muitos lugares pelo mundo. ...

SIGA NAS REDES SOCIAIS:
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn ícone social

©2017 FOLLOW ME POR AI. Todos os direitos reservados.

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn ícone social
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now